_ *****************************************************************************

terça-feira, 18 de maio de 2010

Retrospectiva- Nascimento Miguel

Dia 30 de outubro foi meu ultimo dia de trabalho, ja nao aguentava mais pois estava inchando muito, ficava em pe quase o dia todo no hospital.
Estava com 37 semanas e fui pra minha consulta de rotina que nesse final passa a ser toda semana. Minha medica fez o toque e viu que eu ja estava com o utero contraido e ja tinha 2 cm de dilataçao, perguntou se eu estava sentindo algo diferente , disse que nao.
Me orientou a ficar de repouso e ficar observando as contraçoes, se perdia algum liquido. Fui pra casa e fiquei aquela semana toda na expectativa porque como ela disse podia ser a qualquer momento.
No sabado tinha ido ao centro comprar umas coisas que estavam faltando e ao chegar em casa fui ao banheiro e percebi que tinha perdido um pouquinho de sangue, imaginei ser o tampao mucoso. Nossa que ansiedade.... mais perto estava meu rapazinho. Mas a semana foi passando e nada, comecei a sentir algumas contraçoes irregulares mas nada alem disso.
Na quinta feira fui para consulta, ja com nossas malas no carro, ja estava la desde sabado,e ao ser examinada a medica viu que a dilataçao tinha aumentado pra 4 cm. Ent~~ao me aconselhou a fazer a internaçao pq o parto seria naqule dia. Nossa foi uma mistura de nervosismo, alegria, era muito sentimento misturado. Naquele dia tinha ido para a consulta com meu pai porque meu marido naquele dia tinha uma reuniao. Quando sai do consultorio e contei; -Pai, vou ficar porque Miguel vai nascer hoje
Meu pai; - Hoje??
Tadinho ficou tao assustado, nervoso, nem parecia que ja tinha tido duas filhas
Bm isso era mais ou menos 11.30 da manha, a medica me acoselhou a almoçar, algo levee depois internar. E assim fiz, 1 epouca da tarde internei e todos ja estava la, mae, marido, pai, sogra. As 19hrs o medico veio me examinar, a dilataçao tinha aumentado para 6 cm mas nada de contraçao. Nao sentia dor alguma, estava tudo normal. Entao ele conversou comigo e disse que iria fazer a estimulaçao.
Pensei comigo, agora nao tem jeito, vai doer. A Tecnica de Enfermagem vei e colocou o soro mas a dor nao apareceu, foi um frasco quase que todo e nada isso era por vaolta das 11 da noite e falei com meu marido que podia ir pra casa que pelo visto o parto so ia acontecer la pela manha. Sempre soube que parto normal de primipera e muito demorado pode levar ate 24hrs. Ele foi pra casa, combinei que assim que começasse a sentir a primeira dorzinha ligaria pra ele.
Minha mae nao se conformava com o fato de nao estar sentindo dor. Perguntava o tempo todo pra mim se nao sentia dor nenhuma nas costa.
Mas mais ou menos meia noite senti uma dor muito forte nas costa(acho que era essa que minha mae tanto me perguntava) a sensaçao era que tinha aberto minha costas. Pedi para avisar ao medico e ao meu marido que estava em casa. Em seguida veio mais uma dor muito forte, uma contraçao e a bolsa estourou. Ja estava com 8 cm de dilataçao e o medico disse que ja podiamos ir para a sla de parto.

Ai veio a minha maior frustaçao. Desde o primeiro momento meu marido falou que ia assistir ao parto e eu como queria um parto humanizado sabia que ele era essencial nesse processo. Escolhi um hospital que tinha o titulo de humanizado, amigo da criança mas percebi que era so no papel. O medico nao aceito que meu marido assistisse. Nossa foi triste pq tanto ele como eu esperavamos por isso mas enfim o mais importante era que o Miguel estava nascendo. Fui para sala de parto acompanhada de uma tec de enfermagem que sensibilizada com a situaçao se ofereceu para me ajudar e segurar minha mao para fazer força na hora certa(palavras dela).
As 2.06 da manha meu filhote nasceu, impossivel descrever a alegria, aquele chorinho foi a musica mais linda que ja ouvi. Nasceu no dia 14/11/08 com 3,250kg medindo 49,5 cm e apgar 10/10
Apos o nascimento o medico permitiu que meu marido tirasse a foto dos primeiros cuidado que MIGUEL recebeu assim que terminaram os cuidados amamentei-o.

Assunto para o proximo post.







beijinhos nossos

3 comentários:

Micheli disse...

Essas histórias são sempre emocionantes! Parabéns!
Meu marido assistiu ao nascimento da Clara, apesar de apavorado, porém, minha frustração foi que não consegui fazer o parto normal como eu tanto queria. Perdi líquido da bolsa e precisei fazer uma cesária de emergência. O médico teve de me consolar antes da cesária, pq eu não me conformava. Mas na hora que ouvi o chorinho da minha princesa, tudo passou. Não tem emoção maior, não é?
Um beijo pra vcs!

Carolina Rodrigues disse...

Parabens amiga nossa..eu falo pela forca do parto normal..
Era meu sonho infeliz mente isso nao e pra todas as mulheres eu acabei na ceraria depois de 5 horas tentando..
Mais Deus sabe o que faz ne..Muito emocionante seu parto:)
bjuxx

Vivian disse...

Que emocionante! Meu marido não assistiu ao parto, ia dar mais trabalho que eu, então esperou do lado de fora! rs
Bjos