_ *****************************************************************************

domingo, 30 de maio de 2010

Susto!!!

Hoje depois que a poeira baixou so tenho a agradecer a Deus por estarmos bem. Neste sabado saimos de casa para ir ao mercado que e perto aqui de casa, uns cinco minutos de carro. Quando estavamos quase chegando, na rua mesmo do mercado uma doida que estava dirigindo na nossa frete acelerou pq o sinal tinha aberto e de repente freou bruscamente, do nada. Nao deu pro meu marido parar, e olha que estavamos no maximo a 50 km/hr, e batemos na trasseira do carro. Nossa, so de escrever aqui fica nervosa novamente. Graças a Deus nao aconteceu nada conosco pq estavamos todos com cinto, nunca saio sem e Miguel entao nem pensar ir em outro lugar a nao ser na cadeirinha. Ele na hora ficou muito assustado, chorou muito, tadinho.. Eu so queria tira-lo dali e ver se estava bem, acalma-lo.
ADOLFO , graças a Deus manteve a calma coisa que nao e muito comum nessa hrs, ate pq nao tinha jeito, batemos atras a culpa era nossa embora sabiamos que nao tinhamos sido os causadores diretos da batida. Resolvemos as coisas com a dona do carro e tudo ficou bem. Agora e esperar o carro consertar e continuar agradecendo a toda hora por tudo ter acabado bem.

Ja tinha a consciencia da importancia tanto do cinto como da cadeirinha mas agora sentimos na pele que essa ´´e sempre a melhor opçao mesmo indo ali na esquina.


Achei esse texto no site da ONG criança segura muito interessante. O site todo e muito bom, vale a pena dar uma olhada.

Dicas de Prevenção

Carro

A maneira como seu filho é transportado no carro pode ser tão importante quanto fatores como velocidade do veículo e condições da estrada. Acidentes de trânsito (pedestres, passageiros e ciclistas) são a causa líder de mortes por acidentes entre crianças de 0 a 14 anos.


Como transportar seu filho com segurança em um automóvel


A melhor proteção para as crianças no carro é o uso de cadeiras e assentos de segurança. O cinto de segurança é projetado para adulto com no mínimo 1,45m de altura e por isso não protege as crianças dos traumas de um acidente.

Nunca saia de carro com crianças sem estes sistemas de retenção, mesmo que seja para ir até a esquina.

Entretanto, não basta apenas comprar um desses artigos para garantir a segurança do seu filho. É importante usar cadeiras certificadas que sejam apropriadas ao tamanho e ao peso da criança e que se adaptem devidamente ao seu veículo. É importante instalá-la de acordo com as instruções do manual, pois a maioria das cadeiras e assentos de segurança é instalada de forma incorreta.

A Resolução 277 do CONTRAN – Conselho Nacional de Trânsito regulamentou o transporte de crianças de até dez anos de idade em veículos. Segundo a norma, publicada em maio de 2008, crianças de até sete anos e meio devem ser transportadas obrigatoriamente no banco traseiro e em dispositivos de retenção. Em 2010, mas precisamente em 9 de junho, iniciam as ações de fiscalização por parte dos órgãos de trânsito.


Para saber mais sobre cadeiras de segurança, veja o Guia da Cadeirinha.

Certifique-se de que possui o selo do Inmetro, pois esta é a garantia de que o produto está preparado para resistir a um acidente.

AMERICANAS E EUROPÉIAS:todas são certificadas, pois nesses países a certificação é obrigatória. Qualquer produto proveniente dos Estados Unidos ou da Europa leva obrigatoriamente o selo de certificação.

BRASILEIRAS: certifique-se de que possui o selo do Inmetro. Caso contrário, não compre.



Saiba mais


Muitas colisões acontecem perto de casa. A maioria também ocorre em ruas com baixos limites de velocidade, por isso é importante usar a cadeira mesmo em pequenas distâncias.

Esteja atento ao selo de certificação de Padrões de Segurança Brasileiro (selo do Inmetro), Europeu ou Americano. O Brasil possui a NBR 14400, norma obrigatória que estabelece os requisitos de segurança de dispositivos de retenção para criança em veículos (cadeira e assento de segurança). Todas esses dispositivos vendidos em território nacional a partir de 1º./10/2008 devem conter o selo do Inmetro.

Uma cadeira de segurança somente recebe o selo de certificação após passar pelos testes que garantem sua eficácia no caso de colisão:
· Teste estático: a cadeira é verificada quanto à resistência dos cintos, das fivelas, toxidade dos materiais usados, etc.
· Teste dinâmico: “car crash” - a cadeira é instalada dentro de um carro que colidirá contra um muro a 50 km/h.

O airbag do passageiro pode machucar seriamente uma criança que estiver sentada no banco da frente, por isso se for transportar uma criança em camionete desative esse dispositivo.

Estudos americanos mostram que cadeiras de segurança para crianças, quando instaladas e usadas corretamente, diminuem os riscos de morte em até 71% em caso de acidente.

Os ERROS mais comuns são:
· Usar uma cadeira inapropriada para a idade e o tamanho da criança;;
· Colocar uma criança menor de 1 ano de idade ou com menos de 9 kg em uma cadeira de segurança de frente para o movimento;
· Não instalar a cadeira bem presa ao banco do carro, e não colocar a criança corretamente na cadeira de segurança;;



O Miguel desde que nasceu e transportado, antes pelo bebe conforto, e agora ja na cadeirinha que e para crianças de 1 a 4 anos ou ate 18 Kgr




Ja esta acostumado e nao reclama de ir na cadeirinha, ela e sonifero pra ele, rsrs.





Falando agora de coisa boa, amanha vou postar as fotos do fds passado la em Barra do Pirai, viajamos pro niver da Minha sogra e tb pra matar a saudade da famila toda. Miguel se divertiu muito e como sempre recarregamos as baterias e eu, claro descasei um pouquinho, rsrs.
Agora vou visitar os blog e que to com saudades.



bjos Carol e Miguel

quinta-feira, 20 de maio de 2010

Enxaqueca de plantao




Desde ontem a minha querida amiga ENXAQUECA nao me deixa. Começou ontem por volta de 7 da noite e esta ate agora, em menor intesidade mas ainda aquela dorzinha chata. E como nada pode ser facil pras maes, hoje meu marido viajou e chegou agora a noite. Normalmente ele vem almoçar em casa e chega cedo do trabalho entao nao fico tao sobrecarregada. Mas hoje nao estava aguentando nada e Miguel, claro, na corda toda. Tadinho nao estou reclamando dele, nao fez nada demais so queria brincar mas voce com dor fica impaciente , estressada ainda mais que tive uma noite pessima. Dormi com dor e acordei com ela, juntinho de mim. Como acredito que as crianças sentem o que passa com as maes, Miguel tambem nao dormiu bem. Acordou varias vezes,chorando, me chamando, so servia eu. Rezar para que hoje ele durma bem como de costume e eu possa repor meu sono.
E isso..... desabafo de um dia DAQUELES mas que ja passou e amanha sera bem melhor.

Para alegrar.... uma fotinho do meu filhote


terça-feira, 18 de maio de 2010

Retrospectiva- Nascimento Miguel

Dia 30 de outubro foi meu ultimo dia de trabalho, ja nao aguentava mais pois estava inchando muito, ficava em pe quase o dia todo no hospital.
Estava com 37 semanas e fui pra minha consulta de rotina que nesse final passa a ser toda semana. Minha medica fez o toque e viu que eu ja estava com o utero contraido e ja tinha 2 cm de dilataçao, perguntou se eu estava sentindo algo diferente , disse que nao.
Me orientou a ficar de repouso e ficar observando as contraçoes, se perdia algum liquido. Fui pra casa e fiquei aquela semana toda na expectativa porque como ela disse podia ser a qualquer momento.
No sabado tinha ido ao centro comprar umas coisas que estavam faltando e ao chegar em casa fui ao banheiro e percebi que tinha perdido um pouquinho de sangue, imaginei ser o tampao mucoso. Nossa que ansiedade.... mais perto estava meu rapazinho. Mas a semana foi passando e nada, comecei a sentir algumas contraçoes irregulares mas nada alem disso.
Na quinta feira fui para consulta, ja com nossas malas no carro, ja estava la desde sabado,e ao ser examinada a medica viu que a dilataçao tinha aumentado pra 4 cm. Ent~~ao me aconselhou a fazer a internaçao pq o parto seria naqule dia. Nossa foi uma mistura de nervosismo, alegria, era muito sentimento misturado. Naquele dia tinha ido para a consulta com meu pai porque meu marido naquele dia tinha uma reuniao. Quando sai do consultorio e contei; -Pai, vou ficar porque Miguel vai nascer hoje
Meu pai; - Hoje??
Tadinho ficou tao assustado, nervoso, nem parecia que ja tinha tido duas filhas
Bm isso era mais ou menos 11.30 da manha, a medica me acoselhou a almoçar, algo levee depois internar. E assim fiz, 1 epouca da tarde internei e todos ja estava la, mae, marido, pai, sogra. As 19hrs o medico veio me examinar, a dilataçao tinha aumentado para 6 cm mas nada de contraçao. Nao sentia dor alguma, estava tudo normal. Entao ele conversou comigo e disse que iria fazer a estimulaçao.
Pensei comigo, agora nao tem jeito, vai doer. A Tecnica de Enfermagem vei e colocou o soro mas a dor nao apareceu, foi um frasco quase que todo e nada isso era por vaolta das 11 da noite e falei com meu marido que podia ir pra casa que pelo visto o parto so ia acontecer la pela manha. Sempre soube que parto normal de primipera e muito demorado pode levar ate 24hrs. Ele foi pra casa, combinei que assim que começasse a sentir a primeira dorzinha ligaria pra ele.
Minha mae nao se conformava com o fato de nao estar sentindo dor. Perguntava o tempo todo pra mim se nao sentia dor nenhuma nas costa.
Mas mais ou menos meia noite senti uma dor muito forte nas costa(acho que era essa que minha mae tanto me perguntava) a sensaçao era que tinha aberto minha costas. Pedi para avisar ao medico e ao meu marido que estava em casa. Em seguida veio mais uma dor muito forte, uma contraçao e a bolsa estourou. Ja estava com 8 cm de dilataçao e o medico disse que ja podiamos ir para a sla de parto.

Ai veio a minha maior frustaçao. Desde o primeiro momento meu marido falou que ia assistir ao parto e eu como queria um parto humanizado sabia que ele era essencial nesse processo. Escolhi um hospital que tinha o titulo de humanizado, amigo da criança mas percebi que era so no papel. O medico nao aceito que meu marido assistisse. Nossa foi triste pq tanto ele como eu esperavamos por isso mas enfim o mais importante era que o Miguel estava nascendo. Fui para sala de parto acompanhada de uma tec de enfermagem que sensibilizada com a situaçao se ofereceu para me ajudar e segurar minha mao para fazer força na hora certa(palavras dela).
As 2.06 da manha meu filhote nasceu, impossivel descrever a alegria, aquele chorinho foi a musica mais linda que ja ouvi. Nasceu no dia 14/11/08 com 3,250kg medindo 49,5 cm e apgar 10/10
Apos o nascimento o medico permitiu que meu marido tirasse a foto dos primeiros cuidado que MIGUEL recebeu assim que terminaram os cuidados amamentei-o.

Assunto para o proximo post.







beijinhos nossos

sexta-feira, 14 de maio de 2010

Que não, mamãe!

Nossa quanta coisa pra contar, tantos dias sem vir aqui, ja estava com saudades.
Passamos o fds do Dia das maes la em Barra do Pirai, nossa cidade. Viemos so na terça, um dos motivos do meu sumiço. Chegando aqui resolvi aproveitar que tinha que desfazer as malas resolvi dar uma arrumada numas coisas que estava 'adiando', com isso nao tinha tempo pra nada porque tinha que cuidar do Miguel(esta impossivel, me deixando doida)e acabar de arrumar as coisas. Hoje tudo mais calmo e no lugar pude vir aqui um pouquinho.

Hoje Miguelito esta fazendo 1 ano e 6 meses cheio de novidades, agora esta um papagaio, nossa repete tudo que a gente fala e como ta falando....Percebo que esta assimilando bem s objetos. Esses dias estava na cozinha faendo o almoço e daqui a pouco vejo o Miguel com uma vasilha grade de plastico na cabeça, perguntei pra ele o que era e ele me respondeu; - ecete moto, mamae (capacete da moto) me espantei pq ´´e uma palavra que nao tinha ensinado pra ele, ouviu em algum lugar e ja gravou.
Ja pede o que quer comer e a maioria ja sabe o nome, algumas palavras so sendo mae pra descobrir o que ele quer mas a maioria ja fala direitinho; papa, leite, suco, anana, pao,denden ( nao sei explicar o pq mais significa maça, rs), utuo(uva), agua... Por falar em comida ta ai um probleminha agora, fase complicada essa. Noa posso reclamar em relaçao as frutas pq se deixar come o dia todo, gosta de todas as frutas, AMA uva, maça,banana e kwiui nao pode ver mas em relaçao ao almoço e jantar a situaçao ta complicada. ´´E so Miguel ficar doente uns dias que fica assim, come umas colheradas e so. Da primeira vez que aconteceu conversei com a pediatra e ela me orientou a nao dar nada a n~~ao ser o almoço nesse horario mesmo que ele peça pra ele nao acostumar e ficar me chantageando. Segui as orientaçoes, alguns dias davam certo outros nao. Estou evitando dar as coisas pra ele antes do almoço pra ver se fica com fome, faço coisas variadas mas nao ta adiantando. Mas ao mesmo tempo fiquei pensando que estou comparando o que o Miguel comia antes. Resolvi pesquisar sobre a falta de apetite, ate que ponto e normal e a idade que começa a aparecer. Encontrei um artigo, nao tinha referencias vou colocar so o endereço(http://www.hbpscs.com.br/artigos/nutricao_infantil.pdf). Achei bem explicativo e da umas dicas interessantes.


NUTRIÇÃO INFANTIL

Meu filho não come: quando a falta de apetite preocupa

"Meu filho não come!” Essa é uma das principais queixas dos pais de crianças em
idade pré-escolar (entre 1 e 6 anos). Muitas vezes eles têm razão: a garotada nessa faixa
de idade realmente costuma comer menos, por diversos motivos.
Mas é preciso tomar cuidado para que a preocupação não seja exagerada. A
princípio, o apetite realmente diminui nessa fase porque, ao entrar no segundo ano de
vida, o ritmo de crescimento da criança cai e, por conseqüência, sua necessidade de
calorias diárias também. Isso se reflete na fome da criança. Confira, no final desta página,
a tabela de Recomendações de Ingestão Energética (RDA) para crianças até 10 anos.
Além das diferenças decorrentes da faixa etária da criança, a falta de apetite pode
estar relacionada com o comportamento dos pais, listados a seguir:
· A mãe oferece muita comida à criança, sem levar em conta o tamanho de seu
estômago. Ela não agüenta comer tudo.
· O intervalo entre as refeições é irregular, está muito curto e cheio de "belisquetes".
· A criança não come por que não tem fome.
· Nessa idade o mundo ao redor é muito mais interessante e curioso, e o ambiente
não ajuda: há muito barulho e confusão durante a refeição. A criança não
consegue se concentrar no ato de comer.
· A criança já percebeu que, se recusar a comida, seus pais irão fazer diversos
malabarismos para que ela coma. Ela decide então se divertir e não come...
· Existem mães que ficam tão aflitas porque seus filhos não comem, que trocam a
refeição por lanches ou outras guloseimas. Quando a criança entende o processo,
faz chantagem para receber o "prêmio".
· Promessas do tipo "se você comer tudo, ganha chocolate" só servem para
superestimar o doce e diminuir o valor da comida.
· A comida não está gostosa, falta sal e temperos. Ela precisa ser saborosa para
que a criança sinta prazer em comer.
· A mãe repete o mesmo cardápio todo santo dia. É natural que a criança acaba se
desinteressando pelo alimento.
· A mãe, ansiosa para que o filho se alimente, passa esse sentimento para ele,
angustiando-o e interferindo na sua vontade de comer.
· Apesar de serem mais fáceis de ingerir, papinhas passadas no liqüidificador não
estimulam o bebê a mastigar e a reconhecer o sabor dos alimentos. Por
conseqüência disso, ele acaba por não desenvolver seu paladar.
· Não respeitar o gosto da criança. As características funcionais das papilas
gustativas são determinadas pela genética. Isso significa que, ao nascer, a criança
já tem algumas preferências (e aversões) alimentares que precisam ser levadas
em consideração.
· Tem dentinho novo na área. A gengiva se torna dolorida e fica mais difícil de
mastigar os alimentos. Muita calma (e paciência) nessa hora, mamãe!

E agora, como resolver essa falta de apetite?

Alguns desses fatores, ou mesmo todos eles, são armadilhas comuns para a
maioria dos pais. Quando a inapetência tem as características citadas acima, é conhecida
como falta de apetite de origem comportamental.
O melhor é evitar tais comportamentos, pois consertá-los é mais difícil. Eis
algumas dicas para evitar ou reverter o quadro:
· Entre na luta sabendo que a batalha vai ser dura. Mudar o comportamento
alimentar de uma criança não é tarefa das mais fáceis. Tenha paciência e seja
firme (e flexível, de vez em quando).
· Estabeleça horários para as refeições e para os lanches, com intervalos de duas a
três horas para crianças entre 1 e 6 anos e de três a quatro horas para os que
estão em fase escolar.
· Não troque a refeição principal por outro alimento. Se a criança não quiser comer,
aguarde meia hora ou uma hora e ofereça novamente a mesma comida. Se ainda
assim ela recusar, espere mais tempo até que ela dê sinais de está com fome.
Mas, antes de tudo, certifique-se de que ela gosta do que está sendo oferecido.
· Criança troca facilmente a refeição pelo suco. Por isso, limite a ingestão de
líquidos (sucos e água) durante a refeição (antes ou depois dela, libere). A
capacidade gástrica da garotada é limitada e não vale a pena enchê-la com
líquido. Vai faltar espaço para a comida. Espere a criança comer parte da refeição
para então oferecer suco ou água e deixe o refrigerante para os finais de semana.
· Esqueça artimanhas do tipo "se comer tudo, ganha um brinquedo", "se não comer,
fica de castigo". Caso contrário ela vai supervalorizar o prêmio e odiar a comida,
que a castiga. Seja honesto com seu filho.
· Seja firme com a criança, mas não extremamente rígido, para não deixá-la
angustiada e ansiosa. Um chocolate fora de hora, de vez em quando, até que faz
bem, é divertido e gostoso.
· Criança pequena tem estômago pequeno, por isso nem adianta encher muito o
prato. Senão só de olhar, ela já vai ficar saciada. Coloque pouca comida e, se a
criança quiser repetir, coloque menos ainda.
· Evite artifícios como "aviãozinho", "televisão" e "disfarçar os alimentos". Eles
duram pouco e você vai ter que estar sempre inventando novidades. Haja
imaginação!
· Visite o pediatra, sempre.
Apesar dos toques, o pediatra é a única pessoa que tem condições de diagnosticar se
a diminuição de apetite da criança é natural, de origem comportamental ou orgânica.


Selinho




Ganhei esse selinho da mamae polvo. Amei!!!

Darei pra 10 amigas;

http://omundodadanigarcia.blogspot.com
http://desconstruindoamae.blogspot.com
http://desconstruindoamae.blogspot.com
http://clarinhacoqueirinho.blogspot.com
http://sarahejulia.blogspot.com
http://vivian-coisasdemenino.blogspot.com
http://fabijulia.blogspot.com
http://agrandeesperadavida.blogspot.com
http://mamaetatha.blogspot.com
http://qualquerjeito.blogspot.com




Pra nao ficar maior o post amanha conto sobre as vacinas que meu pequenino tomou essa semana.






Bom fds


beijinhos

sábado, 8 de maio de 2010

Essas mães tão ESPECIAIS


Mães ESPECIAIS

Nao sao donas de si,
pertencem aos que ama.

Mães especiais tem ouvidos na alma,
pra melhor escutarem as aguras dos que amam.

Mães especiais tem braços de infinito,
para melhor abraçar os sorrisos e
as lagrimas daqueles a quem amam.

Mães especiais tem em si a essencia da amizade,
para perfumarem o mundo com amor verdadeiro.

Mães especiais sao como fadas, com dedos de condãO,
para tocarem com magia o semblante dos que amam.

Mães especiais sao dadivas de Deus
para abençoarem os caminhos daqueles
que cruzam o seu...


(autor desconhecido)


Esse texto eu encontrei na internet quando estava fazendo a minha monografia, meu tema foi sobre o Ser mae de uma criança com Sindrome de Down. E organizando uns livros achei minha monografia e lembrei desse texto que gosto muito e resolvi homenagear todas as mamaes que sao tao espciais.

Amigas blogueiras Feliz Dia das Maes!!!


bjosss

quarta-feira, 5 de maio de 2010

Ajuda urgente!!!




Conheci esse fofo atraves do blog de uma amiga e to entrando nessa campanha pra ajuda-lo. Ele ´´e filho da Aline Bretas uma mamãe blogueira.
O Theo está com 5 meses e há 2 vem enfrentando problemas de saúde. ele começou a perder apetite e emagrecer gravemente, chegando agora ao peso de 4,2kg.
A busca pelo diagnóstico foi longa e deixou como hipótese principal a má absorção intestinal, na qual o bebê não aproveita os nutrientes dos alimentos, perdendo peso gradativamente. Nestes casos se indica leite especial, com as proteínas já quebradas pelas enzimas, facilitando a digestão e absorção. Este leite é o Pregomin (custa entre 125 e 160 reais, a lata de 400g dura apenas 4 dias.
O que vem acontecendo e que nos últimos dias Theo vem rejeitando o Pregomin, apresentando muitos vômitos e perdendo ainda mais peso. Foi internado para tratamento do quadro de desnutrição. Agora tentarão o Neocate que é um leite em que a proteína já foi toda quebrada em aminoácidos, facilitando mais ainda a absorção. Este leite custa 500 reais a lata.
Sabemos que o governo tem que fornecer, mas as coisas não são tão simples e deve demorar de 30 a 40 dias até que theo receba o leite do governo, que só pode liberar 4 latas por mês (o que não chega nem à metade do necessário).


Por isto estamos pedindo ajuda, com doações de qualquer quantia para a família do Theo.Podem ser feitas através do site vakinha.
O único porém da vakinha é que o dinheiro demora 14 dias para ser liberado.
Por isso, caso você tenha interesse, pode depositar diretamente na conta do pai do Theo, eis os dados:

Leonardo Salomao Simoes
agência: 1200
conta corrente: 0027462-3
Bradesco


Não importa como nem quanto, mas que seja de coração.
Você também pode ajudar divulgando através do seu blog. A Aline também deixou outros contatos à disposição, caso alguém queira encontrá-la:

celular: 27 9892-2201

orkut: http://www.orkut.com.br/Main#Profile.aspx?uid=8969193061260011366

twitter: @alinebretas

segunda-feira, 3 de maio de 2010

Mais uma ITE.....

Bom, como contei no ultimo post, Migue ficou gripado e depois teve uma crise de bronquite, estava bem, tinha melhorado quase que totalmente. Mas ainda estava com o nariz bastate congestionado, achei que ainda era da gripe, mas nao melhorava e pra completar começou a nao dormir direito, resmungava a noite toda e o pior estava engasgando demais. Era a noite inteira eu levandando assutada por causa dos engasgos. Tive uma desconfiança do que poderia ser mas ao mesmo tempo achei que fosse coisa de mae Enfermeira, que acha doença em tudo. Mas resolvi levar na pediatra daqui de Taubate pra ver o que poderia ser isso. Levamos na quinta feira e a medica diagnosticou o que eu imaginava, Sinusite. Ela explicou que ´´e comum em crianças com alergia respiratoria desenvolver um quatro de sinusite. Disse que ao contrario dos adultos a criança reage mais rapido a medicaçao e logo , logo estaria bem.
Receitou azitromicina, um antialergico e inalaçao so com soro fisiologico. Miguel ja esta bem melhor, dorme bem novamente, nao teve mais engasgos e a secreçao do nariz ja diminuiu muito. Nao tem jeito, epoca de outono e inverno e isso mesmo.

Miguel esta com 12,200 Kg, perdeu 500 gr com essas ITES. Esta medindo 84 cm, meu rapaz ta grande... vai puxar o pai. Graças a Deus nao vai tr a altura da mae, rsrs


Desde o inicio do ano tenho pensando em colocar o Miguel na escola, ate porque tenho vontade de voltar a trabalhar. Por mais que AME ficar em casa com meu filho sinto muita falta de trabalhar, conviver com outras pessoas. ME sinto ,as vezes, um pouco sozinha aqui. ´´E complicado voce vir morar em um outro estado, sem conhecer ninguem, ficar longe da sua familia e amigos. Acho tambem que e importante o Miguel conviver com outras crianças, tadinho, ele fica muito sozinho aqui em casa comigo. Entao vi uma escolinha aqui perto de casa, recebi boas referencias da escola, fui la conhecer ha um tempo atras, acho que em fevereiro. Essa semana estou querendo ir la , novamente , pra ver se tem vaga pro Miguel pq, na epoca que fui a dona da escola me falou que em cada turma ela coloca no maximo 10 crianças entao nao sei se tera vaga pra ele.Tomara que sim.

No mais esta tudo bem, meu rapaz esta cada dia mais lindo, mais esperto, mais curioso e mais arteiro. Fase DELICIOSA essa mas muuuuuuito cansativa.







BEIJINHOSSS